Filho Deficiente

Zilo e Zalo

Compositor: Jose Fortuna / Paraíso

Milonga

Muito triste um pai outro dia
Pro filho fazia esta confissão
A culpa foi nossa de ser deficiente
Pedaço de gente jogado no chão.
Tentamos matá-lo no ventre da mãe
Pra que não nascesse, mas você lutou
Resistindo ao direito de vida
E assim se arrastando ao mundo chegou
A mãe não queria por isso tomava
As drogas mais fortes por noites seguidas
Mas nosso veneno matou só uma parte
E assim aleijamos pro resto da vida.

Deus quis que você fosse o mais querido
De todos os filhos que temos agora
Agrada a mãezinha porque desconhece
Que é de remorso que hoje ela chora.
Por todo cuidado e doces carinhos,
Que a mãe lhe dedica, parece que ela,
Desejou que fosse um filho aleijado
Para que ficasse sempre junto dela.

©2003- 2018 lyrics.com.br · Aviso Legal · Política de Privacidade · Fale Conosco desenvolvido por Studio Sol Comunicação Digital