Amarga Herança

Zilo e Zalo

Compositor: LUIZ DE CASTRO / Osvaldo Galhardi

Adeus amigos estou de partida
E para todos deixo meu abraço
Eu vou embora levando na vida
A grande mágoa a seguir meus passos
Meu violão deixei lá no quarto
Fiel amigo que sempre estimei
Junto com ele deixei um retrato
Daquela ingrata que eu tanto amei

Triste sozinho irei perambulando
Por esse mundo em consolação
Porque não posso mais viver cantando
Sem a mulher do meu coração
A sua imagem levo na lembrança
E seu desprezo a me maltratar
Só a saudade tive como herança
De quem na vida sempre quis amar

Lamento então a minha triste sorte
E a desventura de um falso amor
Hoje no mundo só espero a morte
Para livrar-me desta grande amor
A solidão seguirá meus passos
Levando ao fim um pobre trovador
Pois não suporto ver em outros braços
Aquela ingrata que foi meu amor

©2003- 2018 lyrics.com.br · Aviso Legal · Política de Privacidade · Fale Conosco desenvolvido por Studio Sol Comunicação Digital